sexta-feira, junho 22, 2007

UM VERDADEIRO COMANDANTE

PARABÉNS COMANDANTE JUNITI SAITO!

O Brasil não pode ficar refém dos controladores de vôo que entendem que tem o direito de paralizar o país caso as suas reenvidicações salarias não sejam atendidas

Há Comando! Segue a íntegra o discurso do Comandante Juniti Saito:

Senhoras e senhores!
O momento é de extrema gravidade!
Nos últimos três dias, um comportamento repetitivo de alguns sargentos controladores do Cindacta-1, especificamente aqueles que atendem ao tráfego de São Paulo, trouxe novos e preocupantes problemas para a atividade aérea em nosso país.
De forma intransigente, um pequeno grupo desses sargentos controladores passou a recusar o trabalho em equipamentos disponibilizados para a atividade de controle, mesmo em flagrante choque com os pareceres da área técnica, que asseguravam a plena qualidade do serviço.
Essa postura, sempre em horários de pico no tráfego aéreo, resultou na diminuição do número de aeronaves controladas por eles a partir de Brasília e consideráveis atrasos em inúmeros vôos pelo Brasil afora.
Por outro lado, a estratégia de denúncias constantes, bem como a divulgação de "boletins de segurança" para os sargentos controladores, por organizações pretensamente representativas de classe e em flagrante desrespeito aos regulamentos militares, coloca em xeque a Instituição, sua capacidade gerencial e a confiabilidade de um sistema que é reconhecido internacionalmente pelos excepcionais resultados que apresenta.
Este comportamento é inaceitável, porque violenta o inalienável direito de ir e vir das pessoas, criando enormes sofrimentos para os passageiros e interferindo na ordem da sociedade!


Assim, como Comandante da Aeronáutica e responsável pelo Sistema de Controle do Espaço Aéreo no Brasil, e seguindo as determinações recebidas do Exmo. Sr. Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, determinei uma série de providências, que vêm sendo construídas nos últimos seis meses, as quais tornaram-se prementes, e estão sendo implementadas a partir de hoje.

No exato momento em que lhes falo, militares e civis do Comando da Aeronáutica colocam em prática estas medidas, rigorosamente planejadas, para assegurar o fluxo de tráfego aéreo compatível com a demanda de nosso País, com atenção total sobre os aspectos da segurança que envolvem esta atividade, sendo considerada sempre em primeiro plano.

Dentre as medidas em curso, destaco:
- prontidão de quatro Esquadrões de Comunicações e Controle para pronto emprego;
- reforço, com pessoal devidamente preparado e remanejado de várias regiões do país, das equipes responsáveis pelo controle do espaço aéreo no Cindacta-1, apoiando aqueles sargentos controladores que continuam exercendo responsavelmente suas funções;
- ativação de um centro militar de Controle de Tráfego Aéreo que funcionará como reserva para a garantia do fluxo regular na região sob jurisdição de Brasília;
- criação de corredores especiais de tráfego nos trechos mais congestionados;
- ativação de rotas especiais para o tráfego aéreo entre as regiões São Paulo - Rio de Janeiro - Nordeste do país;
- ativação de um posto militar de controle de tráfego aéreo, utilizando meios da própria Força Aérea, de modo a desafogar o gargalo criado no tráfego da região Rio-Brasília-Belo Horizonte e, principalmente, São Paulo;
- reformulação e aprimoramento das escalas de serviço nos centros de controle;
- antecipação de fases do processo de modernização dos equipamentos dos centros de controle, bem como dos demais setores do Sistema de Controle do Espaço Aéreo; e,
- afastamento imediato das lideranças negativas que atuavam no Cindacta-1.

Este cenário é bastante complexo.
Embora tenha havido um planejamento detalhado das ações, é possível que, inicialmente, possam ocorrer transtornos, para os quais, peço a compreensão de todos os brasileiros e brasileiras.
Peço a compreensão, em particular, dos usuários e passageiros do transporte aéreo no Brasil.
Estamos, desde já, contando com a colaboração irrestrita de todos os escalões da administração do país, bem como dos setores responsáveis pela condução das atividades aéreas, tais como: a Anac, a Infraero, as companhias aéreas, os aeronautas e aeroviários.
Tudo que está sendo feito tem por meta ultrapassar, de uma vez por todas, a inaceitável situação que vivemos nos últimos nove meses.

É hora de nascer um novo momento na história de sucesso da aeronáutica no Brasil.

Aos homens e mulheres, militares e civis, profissionais da Força Aérea Brasileira, concito-os ao trabalho.
Ao trabalho responsável, pelo qual a sociedade brasileira entende ser justo o pagamentos dos nossos salários.
A nossa história, bem sabemos, foi construída com exemplos de dedicação, coragem, vontade e persistência.
O nosso presente é pautado no senso do dever, na responsabilidade e na coesão. Coloquemos, pois, nosso ideal, mais do que nunca, a serviço do Brasil.
A todos os brasileiros e brasileiras, eu asseguro, em nome da Aeronáutica e do Excelentíssimo Senhor Presidente da República, que desvios de conduta que venham a ferir ou macular os princípios basilares da hierarquia e da disciplina, segundo o que expressa a Constituição Federal, serão absolutamente conduzidos dentro dos ditames da lei.
Nossa missão continuará sendo cumprida.

Muito obrigado!Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti SaitoComandante da Aeronáutica "

quinta-feira, junho 21, 2007

Reflexões sobre Lamarca, Renan.




Nesta primeira quinzena de junho ocorreram dois fatos que aparentemente não tem conexão, ledo engano
1 - Fato: O Presidente do Congresso, Senador Renan Calheiros é acusado de receber propina da Construtora Mendes Jr.
2 - Fato: A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça concedeu anistia política ao capitão Carlos Lamarca. A viúva de Lamarca, Maria Pavan Lamarca, receberá pensão relativa ao salário de general de brigada, que hoje corresponde a cerca de R$ 12 mil.
Qual a conexão entre esses dois senhores? Qual a conexão entre os fatos por ambos vividos?
Uma única resposta: Os militares golpistas de 64, contra os quais Lamarca lutou, mergulharam o país num período que se caracterizou pela destruição da economia, a disseminação da corrupção e a falência, principalmente, do executivo, legislativo e judiciário.
Mas a ditadura deixou filhos e numa quantidade muito grande. Filhos que hoje travestidos de democratas sugam a nação, só visam seus proprios interesses, fazem do Congresso uma casa para negócios pessoais.
Lamarca lutou contra essa ditadura por que sabia qual seria a herança por ela deixada, produzir políticos corruptos que expoliam o povo, que causam a pobreza do país.

segunda-feira, junho 04, 2007

QUAL DEMOCRACIA?


Manifestação popular em Caracas, neste domingo dia 03 de junho de 2007, a favor do fechamento da RCTV
Ainda rendem comentários agressivos, na nossa mídia golpista, a respeito das declarações do Presidente Hugo Chaves contra a nota do Senado Brasileiro que aprovou um requerimento pedindo que o presidente venezuelano autorizasse o canal de TV RCTV a voltar a funcionar.
Clamam, os grandes grupos da mídia em nosso país, e se indignam com a "falta de democracia" que revelou Chaves na ação de não renovação da concessão da RCTV, que esses grupos insistem em relatar como fechamento.
Mas, a questão é: qual democracia defendem esses grupos e nossos valorosos senadores?
A democracia das negociatas com construtoras? A democracia da defesa e favorecimento intransigente dos interesses dos grandes grupos econômicos contra os interesses populares e progresso geral da nação?
A democracia do caso Proconslt (rede Globo X Brizolla)? A democracia da fajuta edição do debate CollorXLula?
Nossos meios de comunicação estão indignados e furiosos contra os "atos anti-democráticos" do "ditador" Chaves. Mas não estão indignados com os escândalos revelados pela PF contra o Judiciário e o Legislativo.
Essa é a "democracia" que eles defendem

Arquivo do blog